Uso de ferramentas pelos chimpanzés da Guiné-Bissau e complexidade comportamental

Investigador responsável: Kimberley Hockings
Grupo de investigação: Desafios Ambientais, Sustentabilidade e Etnografia
Tipo de projeto: Projeto nacional
Estado: Concluído
Palavras-chave: Uso de ferramentas | Chimpanzés | Flexibilidade comportamental | Complexidade cognitiva


Instituição principal: CRIA
Instituições participantes: Oxford-Brooks University (OBU, UK)
Financiamento: FCT
Referência: EXPL/IVC-ANT/0997/2013
Data de início: 01-09-14

Mais informação:

Resumo

Os seres humanos usam um conjunto único e alargado de use de ferramentas complexas, exibindo um talento extraordinário no uso de objectos para atingir determinados objectivos ou alterar o ambiente. Os use de ferramentas transforma uma tarefa difícil numa mais fácil. Se isto é verdade para os humanos, porque é que não encontramos exemplos de uso de ferramentas com sofisticação semelhante noutros animais? Quais as respostas comportamentais e cognitivas dos animais não-humanos a desafios semelhantes aos encontrados pelos humanos, a viver na sua proximidade, para aceder alguns dos mesmos recursos alimentares? Estas são as questões que queremos começar a explorar neste projecto. Para lhes dar resposta, é necessário olhar para o uso de ferramentas pelos outros membros da nossa ordem, os Primatas. De entre os primatas não-humanos, os chimpanzés exibem o repertório de uso de ferramentas mais diverso, flexível e complexo. O principal objectivo deste projecto é estudar o comportamento de uso de ferramentas pelos chimpanzés da Guiné-Bissau(GB) e compreender as respostas cognitivas para solucionar problemas específicos associados com a obtenção de alimentos inacessíveis, analisando a sua complexidade e a flexibilidade cognitiva. Este objectivo será alcançado combinando 4 abordagens diferentes, mas complementares. Pegando na sugestão de Ingold para o estudo da tecnologia humana, para compreender os alcances técnicos dos chimpanzés não devemos olhar somente para as ferramentas, mas devemos o foco no comportamento do indivíduo e tentar perceber o seu comportamento. Como não existe registo publicado do uso de ferramentas pelos chimpanzés da GB, iniciaremos o projecto com uma prospecção nas 3 principais áreas da distribuição dos chimpanzés. Durante missões em projectos anteriores foi confirmado que os chimpanzés usam folhas para beber água e ferramentas para extrair mel de colmeias. Esta fase inicial fornecer-nos-á detalhes sobre a diversidade do kit de ferramentas e permitir-nos-á planear estudos futuros. Numa segunda abordagem conduziremos um estudo na zona central do CNP, onde temos vindo a estudar uma comunidade de chimpanzés, para documentar disponibilidade de recursos (alimentos e matéria para ferramentas). Esta informação permitir-nos-á testar a correlação entre escassez de alimentos selvagens e elevada frequência de uso de ferramentas para aceder a itens de outra forma inacessíveis. Poderemos também explorar assim potenciais justificações para a ausência de certos comportamentos de uso de ferramentas descritos para outras populações de chimpanzés. Numa terceira abordagem estudaremos o comportamento de extracção de mel pelos chimpanzés, usando vídeo-trap-cameras e, sempre que possível, realizaremos observações directas com registo em vídeo. Isto permitira a codificação e análise dos comportamentos. A justificação para o estudo em detalhe da extracção de mel pelos chimpanzés é composta por 3 pontos: (1) é um dos 2 comportamentos de uso de ferramentas confirmados; (2) é mais complexo que o uso de folhas para beber água, porque necessita de mais que uma ferramenta; (3) existe informação recente (KH) de que os chimpanzés não só extraem mel das colmeias naturais, mas também das construídas pelos homens, numa frequência crescente, criando a oportunidade para explorar e comparar soluções diferentes para o mesmo problema cognitivo, pelas 2 espécies. Uma última abordagem consistirá em registar e estudar a técnica humana e o uso de ferramentas para colher mel das colmeias. Os humanos usam materiais disponiveis no ambiente circundante. Isto permitir-nos-á comparar as técnicas e ferramentas usadas pelas duas espécies, de forma a compreender as soluções para o mesmo problema, de duas espécies diferentes, mas proximamente relacionadas. A informação recolhida permitirá também explorar a possibilidade da proximidade com os humanos poder atrair a atenção dos chimpanzés para determinados estímulos (alimentos) que, de outra forma, provavelmente não explorariam Informações importantes sobre a tecnologia dos chimpanzés na natureza continuam a desenvolver a nossa compreensão sobre a sua flexibilidade cognitiva. A nova informação sobre o uso de ferramentas pelos chimpanzés na GB será extremamente importante porque aumenta o nosso conhecimento sobre a sua variação tecnológica e comportamental. A nossa compreensão do grau de diversidade comportamental e das diferenças entre populações é recente e ainda em expansão. O conhecimento sobre o comportamento, capacidades cognitivas e, em particular, tecnologia dos chimpanzés é importante para a compreensão do comportamento humano, da nossa evoluçaõ e das origens evolutivas da primeira tecnologia humana. Os chimpanzés estão em perigo de extinção, assim da perspectiva da conservação é urgente documentar as suas tradições comportamentais locais. Populações prioritárias para serem conservadas são seleccionadas considerando não só a genetica, mas também a diversidade comportamental.

Investigadores do CRIA

IDNomeFunçãoProjTítuloTipo de projetoEstado
pub47*Kimberley HockingsInvestigador Responsávelproj46*Uso de ferramentas pelos chimpanzés da Guiné-Bissau e complexidade comportamentalProjeto nacionalConcluído
pub41*Cláudia SousaInvestigadorproj46*Uso de ferramentas pelos chimpanzés da Guiné-Bissau e complexidade comportamentalProjeto nacionalConcluído
pub6*Amélia Frazão MoreiraInvestigadorproj46*Uso de ferramentas pelos chimpanzés da Guiné-Bissau e complexidade comportamentalProjeto nacionalConcluído
pub433*Joana BessaBolseiroproj46*Uso de ferramentas pelos chimpanzés da Guiné-Bissau e complexidade comportamentalProjeto nacionalConcluído
Outros investigadores

InvestigadorFunçãoInstituiçãoProjOutrosTitulo_PT