“Selfing”: contact, magic e a constituição da pessoalidade

Investigador responsável: David Picard
Grupo de investigação: Circulação e Produção de Lugares
Tipo de projeto: Projeto nacional
Estado: Concluído
Palavras-chave: Mágico | Contacto social | Relações nós-outros | Fenomenologia social


Instituição principal: CRIA
Instituições participantes: Centre for Tourism and Cultural Change (CTCC); CIES/ISCTE-IUL; ICS-UL; Laboratoire d’Anthropologie des Institutions et des Organisations Sociales (LAIOS); Wits Institute for Social and Economic Research, University of the Witwatersrand (WISER)
Financiamento: FCT
Referência: PTDC/CS-ANT/114825/2009
Data de início: 01-02-11

Mais informação: link

Resumo

Este estudo explorará processos de “Selfing” e “Othering” em contextos de “contacto” entre actores sociais. O conceito de actores sociais é aqui definido enquanto agentes ou entidades com capacidade para exercer “efeitos” ou mudanças no mundo, que podem tanto ser espirituais como materiais, pessoais ou colectivas, tais como governos nacionais, culturas materiais e outras entidades. Através de uma aproximação a um estudo comparativo, este projecto vai centrar-se em diferentes tipos de “trabalho ontológico” de onde as formas e os limites da pessoa (onde “pessoa” é assunto para um trabalho etnográfico) são cultivadas, mantidas, transformadas, ou subvertidas. Os estudos antropológicos que lidam com questões de transnacionalismo, globalização e imigração, por exemplo, demonstraram que o contacto social gera frequentemente situações nas quais “entidades” sociais observadas em dimensões variáveis – em termos de género, grupos, classes, nações, etc. – podem coabitar num mesmo lugar enquanto pertencendo a vidas sociais, culturas e identidades separadas, (Pina-Cabral 2002). Nestes contextos, “Eus” e “Outros” parecem constituir mutuamente aquilo que Paul Ottino (1986) chamou “intimate strangers” uma inter-relação que parece crucial para a manutenção da identidade. Enquanto processos de “Selfing” e “Othering” têm sido abundantemente descritos na literatura académica (Barth 1970, Fabian 2006), poucos antropólogos tentaram explicar o que precisamente torna esses processos tão bem sucedidos na sociedade humana, se definirmos neste sentido “sucesso” como a habilidade para co-existir de alguma maneira num cenário multicultural ou multiétnico. De qualquer forma, por “contacto” referimo-nos não somente a interfaces interculturais, raciais ou étnicos, e pretendemos sim estender o seu significado para além do âmbito do sociológico, mas sobretudo para o âmbito do cosmológico, no qual fisicalidade e emcorporação estão mais que nunca relacionados. A possessão espírita é um poderoso exemplo dessas formas de contacto; formas de viagem iniciática para e através de espaços aos quais são atribuídos qualidades míticas (por exemplo o “Ocidente” para os jovens de classe média russa) ou a simbólica antropofagia de estranhos ocidentais como parte das práticas de hospitalidade em Madagáscar são disso outros exemplos pertinentes. A ideia desenvolvida neste projecto é a de considerar processos de “selfing” e “othering” enquanto contínuos e mutuamente constitutivos, onde “selfing” está direccionado para a articulação de distintos modos de identidade, e “othering” para a criação dos seus limites vis-à-vis todos os outros. Na nossa opinião, uma releitura de algumas interpretações clássicas no âmbito da antropologia da magia (Frazer 1911, Evans-Pritchard 1972, Malinowski 1945), pode providenciar inspiração teórica na observação da relação entre formas de “otherness” e “selfness” enquanto aspectos do mesmo fenómeno. Para Malinowski, a expressão da eficácia da magia era caracterizada pelas suas qualidades performativas – a sua habilidade para provocar uma resposta por parte da sua audiência; para Lienhardt (1961), através da sua natureza de “imitação”, na qual o performer produz um modelo dos seus desejos e intenções. Também Taussig (1993) sublinhou este último ponto no seu argumento sobre mimetismo e alteridade. Usando o conceito de “magia”, este estudo espera revitalizar a importância de um pragmatismo quanto aos processos de “selfing” e “othering”, passando neste sentido noções estáticas do que eus (“selves”) e outros (“others”) poderão ser. Isto também permite antecedentes políticos e socioeconómicos e as consequências do “contacto” tornadas objecto da investigação ontológica na performance deste tipo de formas de “magia”. Este projecto será implementado através de um estudo de caso comparativo com investigações etnográficas em Madagáscar (sobre práticas de hospitalidade), Cuba (sobre possessão espírita) e Rússia (sobre viagens iniciáticas). Um quarto tópico e lugar será determinado através da especialização de um investigador/a de pós-doutoramento a contratar pelo projecto. Os investigadores do projecto, David Picard, Diana Espírito Santo e Dennis Zuev possuem todos PhDs em disciplinas relevantes e vários anos de experiência de trabalho de campo etnográfico. As diferentes investigações serão enquadradas por um conjunto de objectivos comuns e estratégias metodológicas relacionadas com os mesmos. Os respectivos objectivos de pesquisa são (a) o estudo do “trabalho ontológico” transformando “Selfhood” e “Otherhood”; (b) práticas de contacto, assimilação e transformação, e © a historicidade de terrenos de estudo culturalmente específicos. O projecto incluirá períodos prolongados de trabalho de campo etnográfico em Cuba, Madagáscar e Rússia. Os métodos a utilizar para reunir dados e informação serão a observação directa e participante, a análise etnolinguística e de parentesco, entrevistas e trabalho de investigação em arquivos históricos. O projecto será implementado durante um período de três anos, com dois workshops intermédios e uma conferência final. Envolve também três consultores externos, Saskia Cousin (LAIOS-EHESS), Pamila Gupta (WISER-Witwatersrand) e Simone Abram (CTCC). Informações mais detalhadas sobre os métodos de estudo e de trabalho assim como a linha temporal do projecto podem ser encontrado no corpo principal desta proposta.

Investigadores do CRIA

IDNomeFunçãoProjTítuloTipo de projetoEstado
pub204*David PicardInvestigador Responsávelproj10*"Selfing": contact, magic e a constituição da pessoalidadeProjeto nacionalConcluído
pub338*Diana Espírito SantoInvestigadorproj10*"Selfing": contact, magic e a constituição da pessoalidadeProjeto nacionalConcluído
Outros investigadores

InvestigadorFunçãoInstituiçãoProjOutrosTitulo_PT
Dennis ZuevInvestigadorproj10*"Selfing": contact, magic e a constituição da pessoalidade