Práticas e Políticas da Cultura

Coordenação: Nélia Dias e Sónia Vespeira de Almeida


Os investigadores do grupo de investigação Práticas e Políticas da Cultura orientam as suas pesquisas para os processos contemporâneos de produção, mobilização e visibilidade da cultura, tópicos que têm marcado a antropologia contemporânea.

Aliando a abordagem etnográfica à perspetiva histórica e crítica, as investigações desenvolvidas analisam os processos de circulação e reajustamento de formas culturais, a mercadorização da cultura, o papel dos museus, festivais e rituais no quadro dos processos de objetificação da cultura e a construção de lugares como destinos turísticos.

O património, tangível e intangível, tem sido um tema fortemente mobilizado por este grupo de investigação. Este trabalho culminou na acreditação do CRIA como ONG consultora da UNESCO, no âmbito da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, e na participação do CRIA, conjuntamente com outros dois centros de investigação – INET-md e IELT –, no Programa de Doutoramento FCT em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia (NOVA FCSH e ISCTE-IUL), com duas edições iniciadas em 2013 e 2015.

O grupo de investigação Práticas e Políticas da Cultura pretende contribuir para o conhecimento sobre os diversos modos contemporâneos de produção da cultura, desenvolvendo estudos etnográficos detalhados sobre a experiência das comunidades locais e dos lugares históricos classificados como património.

Os principais temas de investigação são:

  1. “Etnologia do património” e das práticas patrimoniais;
  2. O património “portátil” e comunidades em trânsito (investigação realizada em articulação com o grupo de investigação Circulação e Produção de Lugares);
  3. Arquivos etnográficos e os arquivos dos etnógrafos;
  4. Performance, media, práticas artísticas, a estetização do património e o seu papel nos programas culturais e nas indústrias criativas em contextos urbanos e regionais;
  5. Usos do visual na antropologia (em estreita relação com a linha temática NAVA – Núcleo de Antropologia Visual e da Arte);
  6. Coleções etnográficas e as representações do passado colonial nos museus em Portugal.
Investigadores
Projetos