O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinema

Investigador responsável: Luísa Veloso (CIES-IUL)
Grupo de investigação: Práticas e Políticas da Cultura
Tipo de projeto: Projeto nacional
Estado: Concluído
Palavras-chave: Processo de identificação do trabalho | Filmes industriais | Narrativas | Memória social


Instituição principal: CIES-IUL
Instituições participantes: CRIA (ISCTE-IUL); CECL-NOVA FCSH
Financiamento: FCT
Referência: PTDC/IVC-SOC/3941/2012
Data de início: 01-07-13

Mais informação: link

Resumo

O trabalho nas sociedades contemporâneas tem vindo a sofrer processos vários de mudança que, com o contexto actual de crise económica e de emprego (Veloso, Oliveira 2010), exige equacionar a estruturação das identidades que sobre o trabalho se constroem, destroem e modificam. O trabalho continua a desempenhar um papel essencial na estabilidade e dotação de sentido das trajectórias dos indivíduos e grupos sociais (Veloso 2009) e nos mecanismos de reconhecimento social (Honneth 2005). O estudo das representações sobre o trabalho constitui, assim, um tema de elevada importância científica e social. O projecto de investigação tem como objectivo analisar os processos sociais de formação de identidades sobre o trabalho em Portugal e reconstituir as narrativas que daí resultam e, simultaneamente, o estruturam. O projecto toma como operador teórico-metodológico de base as representações sociais (Moscovici 2000). Baseando-se na análise de um corpus de filmes industriais de encomenda que permite evidenciar as principais continuidades e descontinuidades dessas narrativas entre o final dos anos 1920 e os anos 1980, o projecto segue um caminho inovador tanto do ponto de vista teórico como metodológico. Tomando como enfoque central a esfera do trabalho, perspectiva-se prosseguir investigações já realizadas sobre identidades sociais, identidades e memórias do trabalho, relação entre técnica e trabalho (Veloso 2009, Marques 2011, Vidal 2006), evidenciando, agora, o papel da memória social na constituição de identidades. A memória colectiva/social (Halbwachs 1994) constitui o eixo central do projecto, já que é ela que permite evidenciar, quer a nível individual, quer colectivo, os processos sociais de construção de representações sobre o trabalho. Para a sua análise, e se em investigações anteriores se privilegiou o método etnográfico (Marques 2011), a observação intensiva de contextos de trabalho (Veloso 2009) ou a análise de arquivos (Vidal 2006), propõe-se neste projecto tomar como ponto de partida o cinema e, mais especificamente, os documentários industriais realizados em Portugal que resultam de encomendas de entidades privadas e públicas. O cinema constitui um veículo privilegiado de criação e divulgação de representações e, logo, de estruturação da memória colectiva. Os filmes industriais de encomenda, centrados numa fábrica, numa região ou num sector da actividade económica, ao constituírem encomendas, têm objectivos explícitos de promoção de uma determinada imagem do trabalho e, logo, determinadas representações sociais. Ao terem este objectivo, constituem um canal privilegiado de construção de determinadas narrativas sobre o trabalho, contribuindo para a formação das identidades e, mesmo, da imagem do país. Estes filmes constituem, em Portugal, um dos principais meios de produção cinematográfica sobre o trabalho ao longo do século XX. A investigação irá deter-se sobre a produção cinematográfica no período referido, atendendo a algumas das importantes transformações da realidade portuguesa durante o período ditatorial, na transição para a democracia e com a adesão de Portugal à CEE. Para concretizar os objectivos enunciados, o projecto estrutura-se em três grandes etapas, consideradas como etapas de construção das narrativas sobre o trabalho pelo cinema: a) análise do contexto histórico de produção e realização dos filmes; b) análise de conteúdo dos filmes; c) análise da produção de memórias sociais e de narrativas a partir dos filmes, com trabalho etnográfico nos locais onde os filmes tiveram lugar. O objectivo é seguir uma lógica de análise das continuidades e descontinuidades das configurações do trabalho. Com um trabalho consolidado no domínio das identidades profissionais, das profissões e do mercado de trabalho, a PI reuniu uma equipa de investigadores com formações disciplinares distintas e complementares, a saber: antropologia (E. Marques), fundamental no trabalho de análise das memórias sociais do trabalho e do trabalho de campo etnográfico, em articulação com a PI; história (F. Vidal), que assegura a análise do contexto histórico de produção dos filmes; análise dos conteúdos e das estratégias formais dos filmes (J. Lemière e J. S. Cardoso). A equipa será assessorada por um estudioso da imagem (J. Ribalta) e por um historiador do trabalho (N. Hatzfeld). O projecto perspectiva constituir um estudo inovador em Portugal e que contribuirá decisivamente para os seguintes domínios: o avanço da investigação de cariz multidisciplinar centrado na construção de narrativas sobre o trabalho em Portugal, assumindo uma perspectiva diacrónica; o avanço no conhecimento fundamentado das transformações do trabalho por via das suas representações; um conhecimento fundamentado acerca da relação entre representações sociais do trabalho no cinema e a constituição e transformação das identidades sobre o trabalho; a constituição de uma grelha de análise deste tipo de fonte a ser utilizada pela comunidade científica.

Investigadores do CRIA

IDNomeFunçãoProjTítuloTipo de projetoEstado
pub466*Ana Luísa MicaeloInvestigadorproj22*O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinemaProjeto nacionalConcluído
pub54*Emília Margarida MarquesInvestigadorproj22*O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinemaProjeto nacionalConcluído
pub63*Frédéric VidalInvestigadorproj22*O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinemaProjeto nacionalConcluído
Outros investigadores

InvestigadorFunçãoInstituiçãoProjOutrosTitulo_PT
Luísa VelosoInvestigador ResponsávelCIES-IULproj22*O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinema
João RosasInvestigadorproj22*O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinema
Jacques LemiereInvestigadorproj22*O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinema
João Pedro Sousa Cardosoproj22*O trabalho no ecrã: um estudo de memórias e identidades sociais através do cinema