“M t’studa p’m k ter vida k nha mãe tem / Estudo para não ter a mesma vida da minha mãe”: relações de género e poder: narrativas e práticas de mulheres cabo-verdianas em Portugal e Cabo Verde

Investigador responsável: Celeste Fortes
Grupo de investigação: Circulação e Produção de Lugares
Tipo de projeto: Doutoramento
Estado: Concluído
Palavras-chave: Mulher cabo-verdiana | Cabo Verde | Género | Migrações | Educação | Mobilidade social ascendente


Instituição principal: CRIA
Instituições participantes: n.a.
Financiamento: FCT
Referência: SFRH/BD/31094/2006
Data de início: 2007

Mais informação:

Resumo

A valorização da aquisição de capitais académicos /intelectuais, por via da frequência do ensino superior, como meio de conquista de mobilidade social ascendente tem sido um traço marcante da sociedade cabo-verdiana. Este é o quadro nacional identitário de referência em que vivem muitos (jovens) cabo-verdianos, traduzindo imagens e discursos que valorizam a necessidade de constante transformação económica, política, social e cultural do país, pela via do investimento nos seus recursos humanos, isto é, pela aquisição de capitais educacionais / académicos e profissionais. A presente tese de doutoramento é uma proposta de análise antropológica da vida social do arquipélago, privilegiando a tríade educação, género e migração, dando voz e vez às “mulheres cabo-verdianas”, para serem guias dessa viagem. Promovendo diálogos entre “mulheres cabo-verdianas” que viajaram a Portugal para a aquisição de capitais académicos e “mulheres cabo-verdianas” sem capitais académicos, destacar-se-á as múltiplas arenas de relações intrassexuais (mulheres-mulheres), onde “fazem-se mulheres cabo-verdianas”, com percursos biográficos diferenciados, dando também centralidade às dinâmicas de reciprocidade e de aliança. Contribuir para a produção de uma agenda endógena de pesquisa nos estudos de género, procurando reequilibrar as diferenças de abordagens, que têm dado mais atenção aos diálogos intersexuais (homens-mulheres) e privilegiando as conceções nativas de “fazer-se mulher cabo-verdiana” para a desmontagem da categoria “mulher cabo-verdiana”.

Investigadores do CRIA

IDNomeFunçãoProjTítuloTipo de projetoEstado
pub180*Susana TrovãoOrientador/Supervisorproj139*"M t'studa p'm k ter vida k nha mãe tem / Estudo para não ter a mesma vida da minha mãe": relações de género e poder: narrativas e práticas de mulheres cabo-verdianas em Portugal e Cabo VerdeDoutoramentoConcluído
pub108*Celeste FortesBolseiroproj139*"M t'studa p'm k ter vida k nha mãe tem / Estudo para não ter a mesma vida da minha mãe": relações de género e poder: narrativas e práticas de mulheres cabo-verdianas em Portugal e Cabo VerdeDoutoramentoConcluído
Outros investigadores

InvestigadorFunçãoInstituiçãoProjOutrosTitulo_PT