Grupos de investigação

O projeto de investigação do CRIA e a sua atividade de pesquisa encontram-se estruturados em quatro grandes grupos de investigação que compõem o núcleo científico do centro. Cada grupo de investigação reúne investigadores dos quatro polos do CRIA e é coordenado por dois investigadores. Os grupos são responsáveis pela organização de atividades relacionadas com o seu âmbito temático específico e pela promoção do diálogo académico, do debate na esfera pública e do diálogo entre os investigadores das quatro subunidades institucionais.

O grupo Circulação e Produção de Lugares interroga as movimentações de pessoas e formas culturais, a relação entre mobilidade e imobilidade, e a criatividade cultural, centrando-se nos temas das migrações, transnacionalismo e imaginação religiosa. Explora o papel do fluxo e do movimento nas configurações culturais contemporâneas e as suas relações com as políticas de enraizamento e identidade.

O grupo Desafios Ambientais, Sustentabilidade e Etnografia analisa o ambiente ecológico contemporâneo pelo prisma dos fenómenos sociais e culturais que o constroem, apropriam, hibridizam e modificam. Produz investigação assente na noção de que a sustentabilidade implica o reconhecimento da necessária interligação entre as esferas natural e cultural.

O grupo Governação, Políticas e Quotidiano foca-se nas políticas da identidade, nos discursos governamentais, no direito e nas conceções de cidadania. Pesquisa as ligações entre políticas e modos de vida em contextos institucionais e não institucionais, propondo visões informadas que contribuam para a definição de políticas socialmente relevantes.

O grupo Práticas e Políticas da Cultura estuda as objetificações e usos (dos económicos aos turísticos) da cultura na contemporaneidade. É dada particular atenção às políticas e à etnologia do património, para compreender como a cultura é concebida enquanto recurso e como afeta ou gera novas comunidades.