Fátima, um século depois das apariçoes: peregrinaçoes, género e religiao vivida (IC)

Investigador responsável: Anna Fedele
Grupo de investigação: Circulação e Produção de Lugares
Tipo de projeto: Investigador contratado
Estado: Em curso
Palavras-chave: Antropologia da religião | Estudos de peregrinaçao | Catolicismo | Crítica religiosa


Instituição principal: CRIA
Instituições participantes: n.a.
Financiamento: FCT
Referência: IF/01063/2014
Data de início: 30-06-15

Mais informação:

Resumo

Como é que os peregrinos portugueses e internacionais apropriam, adaptam ou desafiam os diferentes discursos católicos e as práticas promovidas pelas autoridades eclesiásticas locais e internacionais em Fátima? Ainda que o campo dos pilgrimage studies esteja em constante expansão e Fátima represente um dos mais importantes locais de peregrinação do mundo, os cientistas sociais não produziram estudos aprofundados sobre Fátima. A partir de uma perspectiva antropológica, este projecto propõe um estudo detalhado das peregrinações a Fátima, considerando trabalhos existentes na história social, ciência política e no campo dos religious studies. O projecto procura analisar os discursos e as práticas rituais de peregrinos portugueses e internacionais sem negligenciar os peregrinos não-católicos. Aproveitando a celebração em 2017 do Centenário das Aparições de Fátima, contacta-se com peregrinos provenientes da Europa, da África Lusófona e da América Latina, recolhendo dados comparativos acerca das suas experiências. Com esta pesquisa e através de um projecto exploratório, procuramos responder às seguintes questões: 1) Peregrinação: o que é que podemos aprender em Fátima acerca das transformações contemporâneas da peregrinação? Quais são os rituais criativos desenvolvidos pelos peregrinos? É possível distinguir “turistas” de “peregrinos” e é esta distinção útil? 2) Religião e corporalidade: mulheres e homens aproximam-se de Fátima de maneira diferente? As promessas de cura são tão centrais em Fátima como noutros santuários marianos? Como é que a cura é experienciada em Fátima? 3) Catolicismo: Qual é a importância do culto mariano para os emigrantes portugueses, para os peregrinos das ex-colónias e para os brasileiros em particular? Como é que os peregrinos não-católicos vivenciam Fátima?

Investigadores do CRIA

IDNomeFunçãoProjTítuloTipo de projetoEstado
pub22*Anna FedeleInvestigadorproj167*Fátima, um século depois das apariçoes: peregrinaçoes, género e religiao vivida (IC)Investigador contratadoEm curso
Outros investigadores

InvestigadorFunçãoInstituiçãoProjOutrosTitulo_PT