encontros_cientificos Encontros científicos | Scientific meetings fora_academia Fora da academia | Outside the academy

Loading Events

« All Events

  • This event has passed.

Seminário Aberto – Laboratório Audiovisual CRIA (polo ISCTE-IUL): exibição do filme SIMBIOSE + debate

15/11/2018, 16:00

I Seminário Aberto do Laboratório Audiovisual CRIA (polo ISCTE-IUL)
Exibição do filme SIMBIOSE + debate

15 novembro de 2018, 16h00
Sala AA1.26, Ala Autónoma, ISCTE-IUL

Organização: Laboratório Audiovisual do CRIA – polo ISCTE-IUL


Sinopse

Uma conversa com Maria dos Prazeres de Souza, parteira tradicional, cuja trajetória de saberes é uma “simbiose” entre o tradicional e o contemporâneo, entre o popular e o biomédico. Prazeres transita entre mundos e realidades contrastantes e assim mantém uma constante incorporação e construção de saberes.


Prémios

  • Menção Honrosa na Mostra Audiovisual 13th Women’s Worlds Congress & Seminário Internacional Fazendo Gênero 11 (2017)
  • Troféu Mucuripe de Melhor Curta-Metragem/Prémio Olhar Universitário no 27° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema (2017)
  • Melhor Filme na 2ª MOSTRA LUGAR DE MULHER É NO CINEMA (2018)
  • Melhor Curta Metragem das Regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste (CONNE) no Festival Tudo Sobre Mulheres (2018)
  • Melhor Roteiro, Melhor Som e Melhor Edição no 3° Festival Théo Brandão de Fotografias e Filmes Etnográficos (MTBFest) (2018)

Realizadora do filme (Júlia Morim)

Graduada em Ciências Sociais e com mestrado em Antropologia (UFPE) vem atuando nas áreas de antropologia urbana, antropologia da saúde, patrimônio e memória. Interessa-se na temática dos saberes populares e tradicionais e no ciclo reprodutivo como evento cultural. Recentemente vem adentrando o campo da antropologia visual. É pesquisadora do Grupo de Pesquisa Narrativas do Nascer (DAM/UFPE) e integra a equipe que vem desenvolvimento o projeto Museu da Parteira, um museu em processo. Simbiose é seu primeiro trabalho em audiovisual.


Debatedoras

Francesca De Luca

Francesca De Luca é doutoranda (ICS) e mestre (ISCTE) em antropologia social, tendo estudado antropologia também na Università La Sapienza (Roma) e na McGill University (Montreal). A sua pesquisa de doutoramento baseia-se no desenvolvimento histórico da maternidade em Portugal a partir de uma analise dos discursos sócio-políticos e das práticas obstétricas sobre a dor do trabalho de parto. É membro do Colleex, network de etnografias experimentais da EASA, pelo qual organizou, no Jardim Botânico Tropical de Belém, o primeiro encontro internacional (julho 2017). Tem-se especializado em trabalhos transdisciplinares que cruzam antropologia e praticas artísticas, colaborando em festivais artísticos baseados na pesquisa etnográfica (Festival Paratissima Lisboa 2016, Festival Rifrazioni Italia 2007-2010). Atualmente desenvolve, com a artista investigadora Heléna Elias (FBAUL), um projeto de arte e antropologia a partir do concepto de matriz e das suas múltiplas declinações no espaço colonial da zona ribeirinha de Belém, em Lisboa.

Raquel Cajão

Sou Mulher e sou Parteira. Acredito na Mulher, geradora de vida desde os primórdios da humanidade e daí, a sua capacidade de dar à luz (parir) de forma espontânea e natural. Defendo que cada mulher e o seu agregado familiar devem ser informados e apoiados nas suas escolhas. Aceito que a medicina convencional seja um suporte e um recurso obrigatório no momento certo. Estamos num tempo em que devemos valorizar as medicinas alternativas.


Teaser: https://vimeo.com/212840530


Details

Date:
15/11/2018
Time:
16:00
Event Categories:
,

Organizer

Laboratório Audiovisual do CRIA – polo ISCTE-IUL

Venue

ISCTE-IUL
Av. das Forças Armadas 376
Lisboa, 1600-077 Portugal
+ Google Map