Curso de Verão em Documentário Etnográfico Interativo

Datas: 14 a 18 de junho | 3ª a sábado
Equipa docente: Paulo Raposo (coordenador), Filipe Reis, Andreia Páscoa (e especialistas convidados)

Inscrições online abertas até 4 de Junho.
Atenção: o curso tem vagas limitadas.
Toda a informação aqui


Apresentação

Nos últimos anos as novas tecnologias digitais tornaram possível o surgimento de novas formas de ver, fazer e partilhar imagens. Projetos participativos como Life in a Day de Ridley Scott, a crescente popularidade dos documentários interativo e as tecnologias de baixo custo disponíveis na internet e nos telemóveis constituem exemplos que nos desafiam a repensar as nossas noções de imagem bem como as nossas práticas de fazer imagens.

Por outro lado, pretendemos compreender na cidade de Lisboa como processos de turistificação e mercadorização acelerada começam a revelar sinais de gentrificação. Procuramos consolidar (i) questionamentos e problemáticas teóricas sobre o direito à cidade na contemporaneidade, (ii) dar visibilidade a processos de intervenção e resiliência urbana, nacionais e internacionais, pouco conhecidos e (iiI) experimentar instrumentos e ferramentas de ação colectiva e de intervenção social.

O curso combina teoria e prática e introduzirá os estudantes ao campo da etnografia visual interativa.

O trabalho prático inclui saídas de campo onde os estudantes serão desafiados a refletir e a documentar – recorrendo à fotografia, vídeo e som – processos de gentrificação urbana em curso na cidade de Lisboa.

Este curso é uma parceria entre o Departamento de Antropologia da Escola de Ciências Sociais e Humanas (ECSH) e do Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA).

O curso está ainda articulado com o Encontro Internacional Arte e Política Reloaded? O Direito à Cidade que está a ser organizado em Lisboa (nos dias 5 a 8 de Junho) e para o qual estão também convidados/as (conta com seminários, filmes e comunicações sobre o tema do curso).


documentarioetnograficointerativo