Curso de verão: “Comida e Cultura: práticas, rituais e consumos. Uma perspetiva antropológica”

Inscrições abertas

Datas: 16 a 20 de julho de 2018 | dias úteis das 10h00 às 13h00
Docente Responsável: Maria Cardeira da Silva
Docentes: Joana Lucas (Coord.), Inês Mestre e Tiago Oliveira
Áreas: História, Património e Cultura
Creditação para professores do Ensino Básico e Secundário:
Formação geral: Professores dos grupos 100, 110, 200, 300, 400, 420.

Objetivos |

  • Introdução aos objetos de estudo e às metodologias da Antropologia da Alimentação;
  • Breve história do estudo das questões alimentares pela Antropologia, principais temas e autores;
  • Identificação de alguns temas centrais da Antropologia da Alimentação: identidade, pertença, memória, ritual e performance;
  • Introdução aos espaços e práticas da alimentação: o público e o privado, o local e o global;
  • A relevância da prática etnográfica para a Antropologia da Alimentação.

Programa | 

A alimentação tem sido um tema abordado pela Antropologia desde os primórdios da disciplina. Nas últimas décadas multiplicaram-se os estudos antropológicos sobre alimentação, nomeadamente de cariz etnográfico, explorando temas tão diversos como género, identidades, migrações, usos do passado, memória, património, turismo, classes, nação e globalização, contribuindo para a afirmação deste campo de estudos. A diversidade deste corpus vem confirmar que os consumos e as práticas alimentares são válidos e preciosos objectos de estudo para a Antropologia e constituem, acima de tudo, boas lentes de observação da realidade. O curso “Comida e Cultura: práticas, rituais e consumos. Uma perspectiva antropológica” apresentado à Escola de Verão 2018 da NOVA FCSH propõe-se fazer um levantamento destas questões e enquadrá-las teoricamente à luz da Antropologia da Alimentação.

Sessão 1: Objetos de estudo e metodologias da Antropologia da Alimentação. A alimentação na História da Antropologia: principais autores e temas. (Joana Lucas)

Sessão 2: Tabus e interditos alimentares. O ritual, a religião e a alimentação. Identidade e diferença: género, classe e nação. (Joana Lucas)

Sessão 3: Estudo de caso I – “Re-criar a casa: práticas alimentares cabo-verdianas em contexto migrante” (Tiago Oliveira)

Sessão 4:  Estudo de caso II – Memórias doces: explorando sentidos, corpo e afetos no domínio da doçaria em Portugal. (Inês Mestre)

Sessão 5: Estudo de caso III – Alimentação, património e turismo: a “Dieta Mediterrânica” em Tavira (Portugal) e Chefchaouen (Marrocos). (Joana Lucas)

Para mais informações:

> NOVA FCSH