Doutoramentos

Doutoramento FCT em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia

Instituições: CRIA/NOVA FCSH, CRIA/ISCTE-IUL, IELT/NOVA FCSH, INET-md/NOVA FCSH
Financiado pela FCT

positivo_pt_site

O Programa de Doutoramento FCT em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia visa fornecer uma aproximação simultaneamente diversificada e crítica aos processos contemporâneos de produção e reprodução de formas culturais e formar investigadores e profissionais altamente qualificados, com particular foco no Património Cultural Imaterial. A par da incidência nas práticas culturais e no Património Cultural Imaterial em Portugal, o programa visa também outros contextos de pesquisa em três eixos geográficos: países do Mediterrâneo, Brasil e países africanos de língua oficial portuguesa. Este programa tem uma forte componente interdisciplinar, enfoca a investigação e a aquisição de competências profissionais com vista à articulação com a UNESCO e o ICTM (International Council of Traditional Music) e privilegia a mobilidade dos discentes.

Centrado na pesquisa interdisciplinar sobre culturas expressivas, o programa aborda temas como:

  • o estudo do ritual e outras performances culturais,
  • a articulação entre património natural e cultural,
  • o papel dos museus e do turismo na objetificação da cultura,
  • a circulação e reescalonamento de expressões culturais,
  • a relação entre formas materiais e imateriais de expressão cultural.

O Programa de Doutoramento FCT em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia abriu em Outubro de 2013 e em Outubro de 2015, em cada edição tendo sido atribuídas 8 bolsas de Doutoramento FCT (4 bolsas nacionais e 4 bolsas mistas).

Para mais informações:

> ISCTE-IUL

Doutoramento em Antropologia (ISCTE-IUL)

Instituições: ISCTE-IUL, CRIA/ISCTE-IUL, CEI-IUL

O Programa de Doutoramento em Antropologia confere um nível elevado de competências nos vários campos de ação que se têm vindo a constituir, dos quais se destacam:

  • as políticas culturais,
  • o património material e imaterial e as questões museológicas,
  • os direitos humanos e as políticas humanitárias,
  • o desenvolvimento,
  • a cooperação no contexto de globalização,
  • as migrações e as diásporas,
  • as incidências culturais no ambiente.

O curso promove a pesquisa programada, a disseminação do conhecimento produzido e a inserção num leque abrangente de atividades profissionais de alta qualificação. Os seus objetivos de aprendizagem são, deste modo, o domínio sobre o tema de pesquisa a partir de uma abordagem antropológica, assim como os métodos que lhe são próprios, a elaboração de um contributo original e inédito para o aprofundamento do conhecimento, em regime de supervisão, a capacitação para comunicar a sua contribuição à sociedade e aos seus pares, e a divulgação dos conhecimentos adquiridos em revistas da especialidade e outras.

Para mais informações:

> ISCTE-IUL

Doutoramento em Antropologia (NOVA FCSH)

Instituições: NOVA FCSH, CRIA/NOVA FCSH, CESNOVA, IHC-NOVA FCSH

Este doutoramento visa proporcionar uma compreensão atualizada das problemáticas e das perspetivas teóricas da antropologia, que permitam uma participação sustentada e crítica nos principais debates, nacionais e internacionais, que dinamizam esta área científica, oferecendo as seguintes áreas de especialidade:

  • Antropologia Aplicada, Cooperação e Desenvolvimento
  • Antropologia Biológica e Etnoecologia
  • Antropologia das Migrações, Etnicidade e Transnacionalismo
  • Antropologia do Espaço e das Cidades
  • Poder, Resistência e Movimentos Sociais
  • Políticas e Imagens da Cultura e Museologia
  • Produção, Trabalho e Consumo
  • Religião, Ritual e Performance

Para mais informações:

> NOVA FCSH

Unidades curriculares oferecidas em programas de doutoramento

Seminário CRIA – Debates Contemporâneos da Antropologia
Opção livre aberta a todos os cursos de doutoramento (NOVA FCSH)

Opção livre aberta a todos os cursos de doutoramento (NOVA FCSH)