✘ Bolsa de Investigação (BI) para Licenciado – Ref.ª CRIA 2017_IF/00127_LIC1

Prazo de candidaturas: 10 de outubro de 2017


Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de Investigação, referência CRIA 2017_IF/00127_LIC1, no âmbito do projeto Exploratório IF/00127/2014/CP1233/CT0003, com o apoio financeiro da FCT/MCTES, através de fundos nacionais (PIDDAC), nas seguintes condições:

Área Científica: Antropologia e Arqueologia, com ênfase em bioarqueologia.

Requisitos de admissão: Licenciados em antropologia e arqueologia.

Experiência comprovada na escavação de espólio ósseo humano em contexto arqueológico e laboratorial e no tratamento de vestígios osteológicos humanos (designadamente: escavação, limpeza, marcação, inventariação, e análise morfológica e métrica com objectivo de traçar o perfil biológico e identificar alterações ósseas de natureza tafonómica e/ou outra). Proficiência na leitura e na escrita em língua Inglesa; conhecimento do Microsoft Office (ou equivalente), Mendeley, SPSS (ou equivalente); arquivos digitais, e experiencia no acompanhamento de formação de alunos em contexto de escavação, laboratório, aulas, workshops e cursos. Será dada preferência a candidatos com experiência comprovada no estudo de ambientes funerários e no tratamento de espólio recuperado em contexto arqueológico, nomeadamente, na área metropolitana de Lisboa, englobando vestígios pertencentes aos períodos romano, medieval e moderno; e experiência de participação em escavações arqueológicas, com componente de bioarqueologia em outros contextos Europeus.

Plano de trabalhos: pretende-se que o bolseiro contribua para o projecto Portuguese Human Identified Skeletal Collections: Shaping their ethical and legal framework, no âmbito do Programa Investigador FCT (ref. IF/00127/2014) e Projeto de investigação Exploratória Matérias Ósseas: Explorar a Biologia Óssea Humana em Contextos Antropológicos e Arqueológicos (ref. IF/00127/2014/CP1233/CT0003) em associação com os trabalhos inerentes ao Laboratório de Antropologia Biológica e Osteologia Humana (LABOH-CRIA/FCSH-NOVA).

O bolseiro trabalhará em colaboração com o responsável do LABOH – Doutora Francisca Alves Cardoso, restantes membros da equipa e investigadores de instituições com protocolo estabelecido com o LABOH.

Local de Trabalho: Laboratório de Antropologia Biológica e Osteologia Humana (LABOH) – CRIA/ FCSH-NOVA, Edifício I&D, Av de Berna, Lisboa.

Legislação e regulamentação aplicável (regime de atividade): a bolsa é atribuída ao abrigo da Lei Nº. 40/2004, de 18 de Agosto (Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica) e Regulamento de Bolsas e Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia em vigor. www.fct.pt/apoios/bolsas/docs/RegulamentoBolsasFCT2015.pdf

Duração da(s) bolsa(s): 3 meses, com possibilidade de renovação até ao máximo de 6 meses se os trabalhos o justificarem.

Data prevista de início da bolsa: novembro

Regime de Atividade: A atribuição da bolsa não gera nem titula uma relação de natureza jurídico-laboral, é exercida em regime de dedicação exclusiva e é atribuído ao Bolseiro o Estatuto de Bolseiro, conforme o disposto no Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, https://www.fct.pt/apoios/bolsas/estatutobolseiro

Orientação Científica:  Doutora Francisca Alves Cardoso

Condições Financeiras da Bolsa: A bolsa ascende a €745,00 correspondente à remuneração mensal estipulada na tabela FCT (http//www.fct.pt/apoios/bolsas/valores). A este valor acresce o seguro social voluntário correspondente ao primeiro escalão, caso o candidato opte pela sua atribuição, bem como o seguro de acidentes pessoais.

Métodos de seleção: A avaliação irá incidir na avaliação curricular do candidato considerando: 1) os requisitos de admissão ao concurso; 2) participação em conferências com apresentação de trabalhos (vários formatos); publicações de natureza variada; e outras actividades associadas com investigação e engajamento do público em geral.

Composição do Júri de Seleção: Doutora Francisca Alves Cardoso, Doutor Rodrigo Banha da Silva e Doutora Sandra Assis.

Formalização de candidaturas: as candidaturas são formalizadas pelo envio de email, em formato de carta de candidatura acompanhada do Curriculum Vitae, fotocópia do certificado de habilitações, e outros documentos comprovativos considerados relevantes para a candidatura.

Envio de candidaturas: As candidaturas deverão ser enviadas com a referência CRIA 2017_IF/00127_LIC1, por correio eletrónico, para: manuela.raminhos@cria.org.pt;  cc: francicard@fcsh.unl.pt, até data de 10-10-2017.


Ata da reunião do juri